Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript!

09/12/2023

Code III - Planet Of Man (1974)

Projeto formado pelos alemães Klaus Schulze e Manfred Schunke que retrata o lado obscuro da criação do homem e a evolução da humanidade com o passar dos anos.
 


Trata-se de um disco  um tanto experimental que alterna momentos de ruídos cósmicos com coros bizarros passando por uma atmosfera meio folk criando assim uma variedade de vibrações eletrônicas abstratas. 

O som é realmente profundo, obsessivo, opressivo e estranho mas fascinante. 

Os últimos 10 minutos são uma exploração consideravelmente sinistra para nossos ouvidos, vozes extasiadas incluindo linhas de guitarra distorcidas e variados efeitos cósmicos.

O mais curioso é que a capa do álbum é o desenho que tem na sonda Voyager 1, lançado no espaço em 1977. Essa sonda contia duas coisas: um disco de ouro – uma versão metálica de um disco de vinil contendo sons, músicas e imagens da Terra – e um toca-discos. Ela foi enviada com o intuito de que vidas extra - terrestres o encontrem e saibam como é a vida na terra. Texto: Psicopato. 

Integrantes.

Manfred Schunke (Efeitos Eletrônicos)
Ed Key (Composições, Vocais, Instrumentos)
Mary Key (Backing Vocals)
Aparna Shakravati (Vocais, Tamboura, Harmonium)
Klaus Schulze (Bateria)
 
 
01. Formations / The Genesis
02. Dawn of an Era
03-4. Countdown-Phoenix Rising

(320Kbps)

 
 
Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: alex.classicrock@yahoo.com.br

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário