Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript!

02/10/2023

Birtha - Discografia.

Formada em Los Angeles, Birth foi uma banda de rock americana que surgiu no início dos anos 70. Composta unicamente por integrantes mulheres, ela era liderada por Shele Pinizzotto, responsável pela guitarra e pelos vocais do grupo. A banda ainda contava com Rosemary Butler (baixo e vocal), Sherry Hagler (teclado e vocal) e Olivia “Liver” Favela (bateria e vocal).

Como pôde perceber, todas as integrantes da Birtha contribuíam à sua maneira com os vocais, o que tornava ainda mais desafiador a harmonia do todo. O talento das musicistas somado à coragem de se arriscar num cenário que não dava espaço para uma banda de rock feminina formaram, enfim, um mega quarteto americano dentro do gênero.

Sob influências de bandas como Steppenwolf, Birtha lançou seu primeiro em 1972, cujo título é homônimo. Sendo assim, o trabalho exaltou o talento do grupo, levando-o inclusive a ganhar a Europa pouco tempo depois. Os shows também aconteceram nos EUA e no Canadá. Diante do sucesso conquistado, a banda lançou o Can’t Stop The Madness, que viria a ser o derradeiro álbum da Birtha.

Apesar de não ser conhecida pelo grande público atualmente, a banda continuou realizando shows e apresentações nas TVs até o ano de 1975. Desde então, o grupo foi desfeito e cada integrante seguiu seu próprio caminho musical.

Curiosidades.

A maioria das músicas da banda foi composta por membros do grupo, mas houve contribuições ocasionais de compositores externos, de Mark Wickman e Gabriel Mekler.

Pinizzotto, Butler e Hagler cresceram em Los Angeles e Orange County e tocaram juntos em bandas durante o ensino médio. Pinizzotto e Butler estavam na banda de garotas Fullerton chamada The Ladybirds. Depois, eles formaram o grupo Birtha. Eles se juntaram à Favela em 1968, quando o grupo começou a tocar em clubes ao longo da costa oeste, da Califórnia ao Alasca.

Birtha foi gerenciada por Michael, irmão de Shele Pinizzotto.

Michele “Shele” Pinizzotto, guitarrista e líder da banda, morreu em 4 de fevereiro de 2014, aos 66 anos.

O grupo alcançou certa notoriedade quando, durante uma turnê britânica com o The Kinks , os folhetos de publicidade dos shows declararam: “Birtha tem bolas”. Quando Birtha fazia visitas de retorno a Los Angeles, eles costumavam tocar Whisky a Go Go e The Troubadour , além de um clube em Glendale chamado The Sopwith Camel. Texto: Os Profanos.

Álbuns.
 
2 em 1.

Birtha, 1972 + Can't Stop The Madness, 1973 (1997)
Birtha (1972)
01. Free Spirit (2:57)
02. Fine Talkin' Man (6:00)
03. Tuesday (3:26)
04. Feeling Lonely (4:27)
05. She Was Good To Me (2:23)
06. Work On A Dream (2:53)
07. Too Much Woman (For a Hen Pecked Man) (4:00)
08. Judgement Day (6:06)
09. Forgotten Soul (5:13)
Can't Stop The Madness (1973)
10.Can't Stop The Madness (5:25)
11. My Pants Are Too Short (3:30)
12. Freedom (3:08)
13. Let Us Sing (4:47)
14. Don't Let It Get You Down (5:54)
15. (When Will Ya) Understand (4:54)
16. Rock Me (3:37)
17. All This Love (3:31)
18. Sun (3:21)
19. My Man Told Me (3:20)

 
(320Kbps)
 
 

 
Todos comentários aparecem após a aprovação, portanto aguarde a moderação do seu comentário sem precisar repeti - ló várias vezes.

Perguntas, avisos ou problemas no blog, serão atendidos somente através do e-mail: alex.classicrock@yahoo.com.br

Quem insistir em escrever nos comentários será ignorado e o problema não será corrigido.

Por vários motivos esse Blog não atende pedidos de discografias, e-mails ignorando este aviso serão marcados como Spam.

Links alheios não serão permitidos.

Respeite os gostos e opiniões alheias, críticas, ofensas e discussões com palavras de baixo calão não serão permitidas.

Nenhum comentário :

Postar um comentário